Minha fotografia de Fátima Bezerra deu o que falar!



Discordo do amigo Ismael Sousa, que utilizou uma fotografia de minha autoria para ilustrar uma matéria em seu blog para sustentar a questionável tese de que a presença de “ministros de Bolsonaro ofuscam agenda de Fátima em Mossoró”.

Ao contrário do que indica Ismael no título da matéria, o evento de instalação do governo do Estado em Mossoró, interinamente capital, foi bastante prestigiado por diversas autoridades. O ângulo da minha fotografia foi uma captura personalizada. Como disse uma amiga, “nem todos gostam de árvores, sobretudo das antigas e frondosas, assim como nem todos valorizam a UERN, instituição cujas raízes, tal qual as das árvores, há cinco décadas fomentam desenvolvimento para Mossoró e para o RN.”

A governadora não está “só” na fotografia. Está sob a sombra das virtudes e feitos dos grandes gestores, pois não só teve a coragem de sancionar projeto de lei que extingue a lista tríplice (tão desrespeitada pelo herói do blogueiro, que nomeou um reitor que sequer participou de uma eleição), como também anunciou que enviará para a Assembleia Legislativa projeto de Lei para instituir a autonomia financeira da UERN. Isso sim é respeito pela Educação do Brasil.

Quiçá inspirado em Ricardo Salles (ex-Ministro do Meio Ambiente), o amigo blogueiro confundiu as sólidas e vetustas árvores da reitoria da UERN com um símbolo de esvaziamento e pouca expressão do governo do RN hoje. Mas digo-lhe que ali é local valoroso de grandes conquistas para Mossoró, para o povo oestano.

Caro amigo Ismael, para você minha fotografia talvez represente uma imagem vazia. Mas, para o povo mossoroense e potiguar, representa a vitória de mil dias de um governo sério e diferenciado de seus antecessores, repleto de realizações - dentre as quais o pagamento de salários atrasados por outros - e pronto para mais quatro anos – doa em quem doer.



Mas se preferir essa fotografia Ismael, nela está "só" uma das maiores autoridades da Educação brasileira: o Padre Sátiro Cavalcanti Dantas. E, em nome dele, prestigio as demais que por lá estiveram.

95 visualizações0 comentário