Combinaram com os russos?

A história é antiga mas sempre cabível. É recorrente para explicar como se criam supostos fatos sem ter um dedo de prosa com o "ator" principal do que foi narrado.

Conta-se que na Copa do Mundo de 1958, o técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Vicente Feola, esquematizou toda a jogada do ataque que culminaria com o gol em desfavor da equipe da então União Soviética.

Ao ouvir todo o esquema tático, onde a bola sairia de seus pés para um vindouro gol de Mazolla, Garricha saiu-se com essa: "Tá legal, Seu Feola… mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?"

Nem teria como. E assim acontece quando se quer plantar notícias para fervilhar os bastidores: basta usar algo mirabolante e não combinar com o principal envolvido. Assim aconteceu com o prefeito Allyson Bezerra esses dias, quando uma matéria apontava sua saída do Solidaridade e um estremecimento em sua relação política com o deputado Kelps Lima. Claro que há interesses em desestabilizar o prefeito, desviando inclusive o foco de sua administração e querendo levá-lo para o campo ainda aberto dos encaminhamentos político-eleitorais que terão seu grande desfecho no próximo ano. Allyson, aliás, será um dos grandes players.

Todavia, tem algo que ao meu ver não faz parte do "cardápio" do jovem chefe do Executivo: ansiedade. Afinal foi sem açodamento que construiu sua carreira vitoriosa, primeiramente como deputado estadual e, depois, como prefeito da segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Allyson, claro, não está à margem das discussões políticas, pois deve respirar o tema 24 horas, mas certos cenários são incompatíveis com a caminho que vai trilhando. E é algo lógico: por que deixar o Solidariedade neste momento? E foi isso que me disse uma fonte muito próxima: nem tem motivos para sair e sua aliança com Kelps está cada dia mais fortalecida.

O foco neste momento é a administração. Aí sim, se há uma ansiedade por parte do prefeito é colocar em prática muitas das suas promessas de campanha, transformando de uma vez Mossoró em uma cidade conectada com o futuro e tudo isso combinado com sua competente equipe. Esse é seu esquema tático para fazer gols de placa na eleição de 2022. (E a título de curiosidade, o Brasil venceu a União Soviética por 2 a 0, em 15.06.1958).



FILIAÇÕES

Vice-presidente local do Democracia Cristã (DC), Genildo Félix, disse-me hoje que o presidente da legenda no Rio Grande do Norte, engenheiro civil e empresário do ramo de Construção Civil, Rodrigues Vieira (foto abaixo), estará em Mossoró na próxima segunda-feira. Vem manter contatos e possivelmente filiar duas pessoas de peso da cena política da cidade. O DC, segundo me repassou Genildo, está organizado hoje em noventa e dois municípios do RN.



HONRARIA

Parabenizar meu amigo Moésio Marinho, integrante do Corpo de Bombeiros, que foi agraciado com a "Medalha de Honra ao Mérito Major José Osias da Silva". Moésio apresenta um programa aos sábados na Difusora, o "Com Verso e Viola" ao lado de José Mário Dias.


OPORTUNIDADE

Grana curta? Então concorra a um jantar romântico. Sorteio dia 12.


PROMOÇÃO

Sou amigo das antigas de George, um trabalhador incansável. Vou reservar o meu frango pro domingo...



FURTO

Mensagem que começou a circular na última segunda-feira nos grupos de zap:


POESIA


Etnia

Ruge raivoso, o grito espúrio do racismo

Do Sudeste e do Sul, contra o Nordeste heróico!

Mas, ao discrimine ingrato, o nordestino estóico

Responde com trabalho, amor e com civismo!


A prática vil desse étnico barbarismo,

Mais parece e retrata um gesto mesozóico!

É em suma, do senso insano e paranóico,

Um parto famulento e tredo wagnerismo


Entretanto, ninguém logrará segregá-lo,

E nem logrará nunca, os modos de julgá-lo,

Ao talante de sua orgulhosa Genética!


Etnicamente, todos somos brasileiros!

Por isso, assim, não há últimos nem primeiros,

Sob o mesmo brasão; sob a mesma Fonética!!


Jomar Rêgo em "Folhas Caídas", página 50 (Coleção Mossoroense)


4 visualizações0 comentário